82º Edição das 24 Horas de Le Mans

untitled-1-c8ab

Ano após ano tornei estas 24 horas numa espécie de ritual onde tomo especial atenção à transmissão das 24 horas de Le Mans, a competição rainha  do Endurance Automóvel.

Esta edição trás especial orgulho devido à participação do Filipe Albuquerque aos comandos de uma Audi R18 E-tron, assim como de Álvaro Parente aos comandos de um Ferrari F 458 Italia e do Pedro Lamy no Aston Martin V8.

Depois do incrível acidente de Loic Duval ao literalmente desfazer o Audi R18 E-tron, a Audi foi capaz de fazer renascer o carro das cinzas e coloca-lo em competição, algo que pensava eu ser impossível tal foi o estrago.

Tinha muitas esperanças no Filipe Albuqerque, e num bom resultado que se desfez quando num período de chuva em que o Safety-car estava em pista foi literalmente abalroado pelo Ferrari da AF Corse com Sam Bird ao volante.

untitled-1-adaf

Álvaro Parente também não foi feliz, tendo o Ferrari da equipa RAM se debatido com vários problemas mecânicos, assim como Pedro Lamy que liderava a sua categoria até ser obrigado a parar nas Boxes com problemas perdendo várias posições.

Apesar dos azares Nacionais a prova mantém a sua mística e espectaculariade, pelo que o ritual se manterá com uma “directa” a assistir à espectáculo motorizado das 24 Horas de Le Mans.

E que num futuro próximo possa estar de corpo e alma presente no Circuito de La Sarthe.

Leave a Reply