Armindo Araújo e as Desculpas!

Armindo Aráujo: “Desde o início do projeto que o nosso objetivo é terminar nos lugares pontuaveis”

Já estamos fartos de ouvir todo o tipo de desculpas para os fracos resultados atingidos pelo piloto Português no WRC. Ora é porque o Mini Jonh Cooper Works WRC ainda é muito jovem e não é muito fiável, ou é porque faltou oportunidades para testar ou então porque preferiram abrandar o ritmo de modo a acabar o rally. Tudo isto sem esquecer que no início da temporada o objectivo era terminar todos os Rally’s nos lugares pontuáveis, algo redondamente falhado.

No próximo fim-de-semana irá realizar-se o Rally da Grécia, um dos Rally’s mais duros de todo o campeonato, e que certamente vai por verdadeiramente à prova todas as equipas presentes.

O piloto nacional começa por dizer: “O Rali da Grécia é sempre muito duro e sabemos que esse será um grande desafio para todos. Já fizemos este rali algumas vezes e conhecemos bem aquilo que vamos encontrar. Estamos preparados para dar o nosso melhor e motivados como sempre”. Ainda sem as ultimas evoluções disponibilizadas pela Prodrive no seu Mini Jonh Cooper Works WRC será muito difícil obter resultados dignos nesta prova, a menos que modere o andamento e fique a espera de subir posições à custa dos abandonos dos seus adversários.

Como aficionado e critico da modalidade este projecto estará condenado ao fracasso, pois Armindo Araújo já não terá oportunidade de evoluir de modo a conseguir acompanhar os jovens pilotos que cada vez mais se estão a afirmar na classe mais alta do mundial de Rally’s. Nunca conseguirá obter a irreverência de um Ott Tanak, ou Thierry Neuville assim como a sua rapidez apesar de não evitarem algumas saídas de estrada, mas como continuo a dizer, os tempos trazem o material e o material traz os tempos, sendo assim é preferível dar nas vistas com um tempo canhão e bater no troço seguinte do que andar todo o rally no anonimato.

Leave a Reply