Archive for the ‘Aviação’ Category

Amazing TakeOff!


 

 
A aviação sempre foi uma das minhas paixões, máquinas soberbas que percorrem os céus com a perfeição dos pássaros, obras de engenharia magníficas e extremamente poderosas são capazes de coisas como estas.

Pássaro Mecânico – Bell 412

Como é sabido por aqueles que me conhecem minimamente, a aviação é uma das minhas paixões e tudo pára para mim quando vejo\ouço uma aeronave perto de mim. Foi o que aconteceu na manhã de 8 de Junho, quando quase fui “preso” por estar a tirar fotografias a um dos mais belos helicópteros, um Bell 412 ao serviço do INEM aterrado no heliporto do Hospital de Vila Real!

Aqui ficam as fotos da bela aeronave:

Marca: Canon EOS 600D
Objectiva: Canon EFS 18-55mm IS
Abertura: F/5
Exposição: 1/400 Seg
Distância Focal: 420mm
ISO: 100

Marca: Canon EOS 600D
Objectiva: Canon EFS 55-250mm IS
Abertura: F/5
Exposição: 1/400 Seg
Distância Focal: 55mm
ISO: 100

No fundo valeu a pena o risco, pois estar perante um helicóptero tão belo e importante no meio da aviação é algo que me transporta para uma galáxia completamente à parte.

Um Dia Quiz Ser Piloto Aviador Mas o Meu País Não Deixou…

Por vezes acontecem coisas que nos deixam simplesmente realizado, e hoje foi um desses dias! Geralmente uma ia ao hospital não indica algo de bom, e hoje também seria um desses dias, pois fui em serviço dos Bombeiros Voluntários de Vila Pouca de Aguiar efectuar um socorro pré-hospitalar e respectivo transporte para a unidade Hospitalar de Vila Real.

Estava eu a espera da libertação do material de imobilização e eis que oiço um zumbido característic0 de um AgustaWestland AW109 ao serviço do INEM, mais precisamente o helicóptero de matrícula EC-LAK sediado em Aguiar da Beira. Até aqui não foi nada de estranho, pois foi uma aterragem normal e sem incidentes.

O que me deixou a sonhar que nem uma criança foi a dupla de Piloto, Co-Piloto devidamente fardados de fato-macaco Azul escuro, e insígnias correctamente colocadas ambos de óculos de sol tipo aviador, mesmo ao estilo do Top Gun. Por momentos fiquei a sonhar que eu também poderia estar naquele lugar, mas a oportunidade fugiu-me por entre os dedos.

É um regalo assistir a este tipo de actividade, algo que me faz sonhar todas as noites.

A aviação faz parte do mundo moderno e sem ele a actual sociedade não seria a mesma. O Boing 737 com todas as suas variantes que foram sendo construídas desde 1967 tornou-se o avião comercial mais popular de sempre, mas ser o mais popular não quer dizer que seja realmente o melhor e o mais seguro de todos.

Seja em que parte do mundo for um Boeing 737 levanta voo a cada 2,5 segundos transportando milhares de passageiros e milhares de toneladas de carga, mas a Boeing esconde um segredo perigoso.

Existe uma falha na concepção do próprio Boeing 737 que já remonta aos anos 60, ou seja ao inicio da sua projecção e construção. Segundo uma investigação da Newsweek existe um problema relacionado com o revestimento da fuselagem que já esteve na origem de vários acidentes, mas continua a não ser corrigido por parte da Boeing.

O grande problema prende-se com a diminuta espessura da liga de alumínio que reveste a fuselagem do avião, e a cada voo efectuado a pressurização e despressurização colocam o revestimento em esforço, e quantos mais voos forem feitos maior é o risco do revestimento ficar enfraquecido.

O mais recente acidente relacionado com este problema aconteceu em Abril de 2011 num voo da Southwest Airlines entre Phoenix e Sacramento. Acabado de atingir a altitude de cruzeiro, que é de cerca de 35.000 ft. quando foi ouvido um enorme estrondo e as máscaras de oxigénio caíram. Tinha ocorrido uma perda súbita na pressão da cabine, pois o revestimento do avião tinha sido danificado mas ainda assim foi possível aterrar em segurança.

Em 2009 outro avião da mesma companhia aérea tinha sofrido um problema semelhante, onde os investigadores descobriram graves falhas nas juntas de ligação do revestimento. De acordo com a Newsweek, um 737 tem uma vida útil de 60 mil voos em segurança, mas o modelo em questão tinha feito apenas 39,781 voos pelo que era cedo demais para haver problemas.

O Boeing 737 é um fantástico avião e ninguém dúvida disso, mas possui uma lacuna endémica no design da sua fuselagem. A Boeing respondeu às questões dizendo que o avião tem sofrido alterações e melhorias e tem um registo excelente ao nível da segurança. Mas como o design original é dos anos sessenta, há limites para as melhorias que se podem fazer.

Um dos acidentes mais graves ocorridos com aviões Boeing 737 foi o de uma companhia aérea de Taiwan que caiu em 1981 e matou toda a gente a bordo, onde se concluiu que fora o peixe congelado transportado frequentemente pelo avião que provocou corrosão no revestimento da fuselagem que viria a provocar o acidente. Em 1988 um 737 da Aloha Airlines ficou com um grande buraco no tecto e deixou os passageiros a olhar directamente para o céu,mas infelizmente uma das assistente de bordo foi sugada pela despressurização da cabine, mais uma vez o problema? Tinha feito muitos voos de curta duração com um ambiente muito húmido, o que resultou em corrosão e fadiga do metal (demasiado fino e leve).

Como apreciador da engenharia que envolve o processo de fabrico dos aviões compreendo que seja muito difícil corrigir e melhorar um design oriundo dos anos 60 e que apesar de todos os melhoramentos sofridos ao longo dos anos continua com o seu ponto fraco no revestimento da fuselagem, mas mudar tudo isso constituiria um redesenho muito complexo e radical, algo que na actual conjectura económica a Boeing não se pode dar ao luxo de fazer com medo de perder terreno e competitividade económica face a sua grande concorrente Airbus.

Apesar de tudo isto os Boeing 737 continuam a ser dos mais usados e seguros de toda a frota aérea em todo o mundo, mas será que vale mesmo a pena deixar vidas humanas em risco devido à difícil correcção do problema?

Um Lugar Onde Quase Podemos Tocar os Aviões!








O conjunto de fotos que apresentam são de um local de sonho (pelo menos para mim), trata-se de uma praia junto ao  Princess Juliana International Airport no mar das Caraíbas.

A aproximação dos aviões é tão próxima da praia que qualquer banhista pode pensar que tocar nos aviões está ali ao alcance de um mero esticar de braço. Não é bem assim mas é quase e as imagens demonstram bem a proximidade.

Eu quero ir para a ilha…