Archive for the ‘Blog’ Category

Procuro Respostas a Perguntas que Nunca Fiz….

 

 

Procuro Respostas a Perguntas que Nunca Fiz….

 

 

(…)

E eu quero chegar,
onde ninguém chegou,
quero me encontrar,
ser quem no fundo eu sei que eu sou…

Nesta estrada,
a direcção certa em linha recta,
mas na encrusilhada,
qual a opção correcta,
não é fácil,
a decisão,
na bifurcação,
trasversais e paralelas,
eu sou um milhão,
se esta vida não fosse,
uma sinfonia agridoce,
e a inocencia não voasse,
depois dos 12,
numa viagem na montanha russa de emoções,
em busca de cifrões,
para comprar ilusões efémeras,
que não nos acompanham para o caixão,
eternas são memórias que tocam no coração,
melodias que elevam,
só com ventos de mudança,
baterias carrego,
com poemas de confiança,
desliga a mente,
viaja velozmente até ao âmago,
sente a energia a massajar-te como um bálsamo,
aroma acende-o,
estremesse,
relampago,
acorda,
agora,
não és mais sonambulo…

A estrada leva-te a escolher,
nunca finjo quem eu sou,
sou quem nunca vai mudar,
A vida é uma sinfonia,
sem sabor,
com sentido,
com caminho,
em frente,
sei o meu valor,
A estrada leva-te a cair,
levantar,
duvidar,
renascer,
sou quem nunca vai mudar,
a vida é uma aurora sem cor,
com sentido,
caminhamos juntos para o mesmo abismo…

Eu quero chegar,
onde ninguém chegou,
quero me encontrar,
ser quem no fundo eu sei que eu sou,
porque eu já vi coisas que não são para ver,
porque eu estou perdido,
em busca do prazer,
eu já vi coisas que não são para ver,
eu estou perdido,
no que é um sentido….

Doce,
Amargo,
o travo do meu fado,
a história de um homem livre,
que outrora estava agarrado,
eu,
esvoaço como um pássaro,
e,
renasço como um lázaro,
o sumo do que escrevo,
é fruto de amar e ser amado,
porque deus tem me guiado,
para longe do mau olhado,
e com o tempo eu fui colhendo,
o bem que tinha semeado,
não sou escravo do que escrevo,
mas escrevo como um escravo,
e fardo desta luta,
por vezes pode ser pesado,
visado por palavras,
amargas que pronuncias,
semeias ventos,
e a tempestades renuncias,
mas a arma do karma,
foi só ali e vem já,
não faço julgamentos,
o universo encarregar-se-á,
fé no trabalho,
e ambição desmedida,
mostrar o que valho,
e sempre alheio há tua vida,
proque a mudança vem de dentro para fora,
ainda há esperança,
chegou a hora…

A estrada leva-te a escolher,
nunca finjo quem eu sou,
sou quem nunca vai mudar,
A vida é uma sinfonia,
sem sabor,
com sentido,
com caminho,
em frente,
sei o meu valor,
A estrada leva-te a cair,
levantar,
duvida,
renascer,
sou quem nunca vai mudar,
a vida é uma aurora sem cor,
com sentido,
caminhamos juntos para o mesmo abismo…

Eu quero chegar,
onde ninguém chegou,
quero me encontrar,
ser quem no fundo eu sei que eu sou,
porque eu já vi coisas que não são para ver,
porque eu estou perdido,
em busca do prazer,
eu já vi coisas que não são para ver,
eu estou perdido,
no que é um sentido….

Dos Pensamentos Mais Parvos, Nascem as Grandes Ideias…

Pensar… Faz parte do nosso dia-a-dia e é inevitável descolar-mo-nos desta acção. Uns mais outros, outros menos, uns durante a manhã, outros mais ao final do dia ou mesmo durante a madrugada. Uns inconscientemente enquanto “dormem”, outros enquanto comem, tomam banho, corrrem, andam, ou mesmo enquanto fazem as suas necessidades fisiológias sentados no trono de porcelana.

Ideias são ideias, e muitas vezes as ideias mais parvas e loucas são as grandes ideias. Sou um pensador. De um modo ou de outro considero-me um pensador, mas hoje dei por mim a pensar numa ideia “pequenina” mas que não descansei todo o dia enquanto não a consegui colocar em prática, ou pelo menos tê-la a funcionar enquanto conceito e projecto…

Sem ideias, limitamo-nos a seguir a corrente. E quem segue a corrente é despejado no mar ou fica agarrado às margens sem nunca atingir o sucesso. Ideias são para por em prática, porque se nunca tentarmos nunca saberemos se resulta ou não…

Querer é (quase) poder, mas quem não tenta nunca conseguirá de certo, e passará o resto do tempo a lamentar-se por nunca ter tentado…

Os loucos estão certos e é preciso ouvi-los… É preciso jogar de novo e arriscar…

Pequenas Coisas Que Faltam na Vida…. Tornam as Grandes Incompletas…

Pequenas coisas que faltam na vida…

Tornam as grandes Incompletas…

Pequenas coisas fazem falta…

Não te esqueças…

O Tempo Passa sem Que Eu o Sinta a Passar…

 

 

O Tempo Passa sem Que Eu o Sinta a Passar…