Dá Que Pensar!!!

DSC_0024

Nas últimas semanas a abertura dos Jornais Televisivos Nacionais começam sempre da mesma forma, o Combate aos Fogos Florestais que ano após ano assombram e queimam o nosso pequeno país.

Como elemento da linha da frente no combate aos Incêndios Florestais custa-me saber que mais um companheiro pereceu na luta contra o gigante vermelho, e ainda mais me custa saber que o nosso esforço nem sempre é reconhecido.

DSC_0039

Tal como escreveu este camarada num post de um blog do tema:

Eu poderia ser engenheiro, pedreiro, motorista, escritor, advogado, ao invés disso escolhi ser bombeiro e ter a minha vida cheia, de choro, sangue, óleo, vidro, fogo, pedidos de socorro e muitas noites mal dormidas, porque a essência de ser bombeiro persegue-me, vem como cinzas de uma residência, chapa retorcida de um carro, olhos suplicantes, choro de dor, até mesmo o rosto de alguém que Deus l……levou consigo!

Quem não olha um bombeiro nos olhos nunca verá essa essência, nem verá onde está escrito que ele deve ser um bombeiro, porque isso, meus amigos, está escrito na sua alma! E só compreende isso quem já sentiu a inexplicável sensação de salvar uma vida, ou quem também é bombeiro!

Não deixes a essência se consumir nas chamas, derramar-se com o sangue, guarda-a no teu coração, só assim cumprirás a tua missão com toda a dignidade.

Não só pela farda, não só pelas crianças que te pedem para ligar a sirene, não só pelas pessoas que te chamam de herói, mas pelo amor que sentes pela tua farda, pelas crianças, pela sirene e principalmente pelo teu próximo.

Um bem haja a todos os colegas Bombeiros de norte a sul.

Escrito por Francisco Vicente dos Bombeiros de Alverca do Ribatejo.

Os números falam por si, até ao momento já foi queimada um área superior à área queimada quer em 2007 ou 2008 em todo o ano, e nós só vamos ainda no final do mês de Agosto, adivinhando-se ainda um difícil mês de Setembro. Número que ainda assusta mais são o número de acidentes com viaturas de combate a incêndios e as 4 mortes de Bombeiros durante o Combate aos Fogos.

DSC_0031

Diariamente lido com o combate aos Fogos Florestais e entendo perfeitamente o que é estar cercado, rodeado por fumo e fogo e não saber o que irá acontecer no próximo segundo, ou se irei conseguir fugir sequer. O risco é implícito e muitos de nós aceitam-no sem olhar para trás.

O Incêndios Florestais não tem dado tréguas e o dispositivo está a chegar ao seu limite físico. Os elementos integrantes do DECIF 2013 estão à várias semanas consecutivas no combate aos mais diversos fogos florestais e isso desgasta, quer fisicamente quer psicologicamente.

Por mim próprio falo que estive envolvido no combate directo a incêndios de grandes proporções continuamente desde Quarta-Feira dia 21 até Segunda-Feira dia 26 e ainda sinto que fui “atropelado por um Camião”.

O cansaço acumula-se e a força psicológica desvanece dando lugar a falhas e descuidos, descuidos esses que não serão tolerados e poderão resultar na morte.

Serei apenas eu o assombrado por todos estes recentes acontecimentos???

Leave a Reply