E Se a Fórmula 1 Regressasse a Portugal?

untitled-11111-0fc6

Passaram quase 15 anos desde que a Fórmula 1 esteve pela última vez num circuito Português. Corria o ano de 1996 quando Jacques Villeneuve ao volante de um Williams-Renault venceu o Grande Prémio de Formula Um em Portugal.

Portugal sempre teve uma importante tradição no desporto motorizado, motivo esse que nos levou a ter grandes competições motorizadas no nosso país, assim como interessantes circuitos. A década de 50 e 60 usou principalmente os circuitos da Boavista, Monsanto e Cascais, circuitos citadinos para receber a Fórmula 1. Mas existiram outros importantes circuitos, tais como o Circuito de Vila Real e de Vila do Conde.

Em 1984 a Fórmula 1 regressou a Portugal. O circuito do Estoril já havia sido construído em 1972, mas pela primeira vez recebia um Grande Prémio de Fórmula 1, tendo mantido o seu lugar até 1996.

Quem é que não se lembra da magnífica vitória de Ayrton Senna em 1985 ao volante do Lotus “Jonh Player Special” quando uma autêntico dilúvio se abatia sobre o circuito? Muitos pilotos importantes escreveram o seu nome na lista de vencedores do Grande Prémio de Fórmula Um em Portugal, nomes esses tão importantes como Alain Prost, Ayrton Senna, Nigel Mansell, Gerhard Berger, Riccardo Patrese, Michael Schumacher, Damon Hill, David Coulthard, Jacques Villeneuve, isto para não falar de Juan Manuel Fangio e Stirling Moss.

Na semana passada juntamente com a confirmação da realização do WRC Fafe Rally Sprint 2013 surgiu o rumor de que a Fórmula 1 poderia voltar a Portugal. Bernie Ecclestone continua a tentar arranjar um substituto para o GP de Nova Jérsia e o nome de Portugal surgiu em conjunto com França.

Actualmente o circuito do Estoril já não reúne as condições necessárias para a realização de um GP de Fórmula 1 actual, mas temos o novo Autódromo Internacional do Algarve, que apesar de distante de tudo e de todos possui um excelente traçado assim como condições de referência.

Para já tudo não passa de uma especulação e até diria mesmo de um sonho, pois a crise instalada no país e até no mundo em geral restringe um pouco a realização deste tipo de eventos que movimentam milhões de euros. A verdade é que Portugal ficaria a ganhar em exposição mediática e em retorno publicitário, mas o investimento imediato necessário para trazer a competição a terras lusas é enorme, coisa que poderemos não ser capazes de fazer.

Caso o sonho se realize, tenho a dizer que tentarei ir custe o que custar. Apesar de a Fórmula Um ser um misto de desporto Automóvel, Dinheiro, Política e Mulheres é a modalidade rainha e algo que se torna imperdivel para qualquer amante do desporto Motorizado.

Leave a Reply