Mais Rally’s e Menos Futebol

Adoro quando por vezes em conversas de café, ou mesmo de momento tentam falar comigo acerca de Futebol, pensando que eu sou mais um daqueles que gosta e está a par do que se passa no mundo do Futebol. (In)Felizmente eu não sou um desses, eu não vejo Futebol regularmente, e nem estou a par das transferências de jogadores, ou melhor, eu pouco mais sei que o nome dos principais clubes nacionais e mundiais.

Por outro lado orgulho-me de ser fanático por desporto automóvel, desde o Todo-o-Terreno, Velocidade e principalmente Rally’s, sim eu acompanho a par-e-passo o Campeonato do Mundo de Rally, o Campeonato Nacional de Rally e o Campeonato do Mundo de F1, e é por esse motivo que me incomoda um pouco o excesso de protagonismo dado ao Futebol.

No mundo do Futebol fala-se de milhões na transferência de um jogador, ordenados milionários, corrupção, confrontos entre adeptos, tudo isto me faz um pouco de confusão, e ao que parece para a grande parte dos portugueses não existe desporto para além do Futebol e isso entristece-me bastante.

Não ligo ao Futebol, e porquê? Simplesmente porque não me desperta nenhuma sensação de emoção, ou mesmo euforia, sinceramente o espectáculo é um pouco diminuto, principalmente no Futebol Português que cada vez tem menor interesse e espectáculo. E agora pergunto porque os desportos motorizados? Em primeiro lugar eu cresci a brincar com carrinhos, e desde cedo despertei para o mundo dos desportos motorizados, primeiro pela F1 que ainda dava todos os Domingos na RTP1, depois através do meu pai que era e ainda é um aficionado dos Rally’s. Tudo isto acabou por me influenciar um pouco, mas essa influência tornou-se numa paixão no momento em que senti o arrepio, a emoção e a sensação que fica após a passagem de um carro de corrida.

Não sou capaz de descrever a sensação sentida nas bancadas de um circuito ao ouvir a banda sonora criada por dezenas de motores em alta rotação, e a emoção que uma luta acesa entre dois pilotos desperta. É indescritível também a sensação que fica após a passagem de um carro de Rally num troço, e onde no meio da confusão e da nuvem do pó deixada pelo carro se ouve palavras tão simples como “Espectáculo”. Além disso acaba por se criar um ambiente muito agradável com todos os espectadores fixados no real espectáculo que é o desporto automóvel.

Muito mais haveria para dizer, muitos histórias para contar, mas por muito que se tente nunca se consegue verdadeiramente transmitir a real emoção e sensação deixada pelas passagens nos troços de Rally’s, por isso  apelo a todos os portugueses que olhem um pouco mais para além do Futebol. E é caso para dizer “Mais Rally’s e Menos Futebol”.

Leave a Reply