O Eterno “Racismo” Pelo Desporto Motorizado em Portugal…

29204_126857267338062_789665_n
Portugal, um cantinho a beira mar plantado que podemos assim dizer  “vive de aparências”, e do velho ditado “anda meio mundo a enganar outro meio”.

No que toca ao desporto, Portugal só vê Futebol e nada mais, todos os outros deportos são secundários, coisa que me causa verdadeira urticária.

Agora que o Rally de Portugal foi radicado para o Norte do País por pelo menos um ano, e após muita contestação por parte das comissões de turismo do Sul do País, veio agora o Ministério da Economia anunciar que o Turismo de Portugal não vai apoiar financeiramente a edição de 2015 do Rally de Portugal nem o WTCC no circuito da Boavista, Porto.

Esta decisão foi tomada numa alegada falta de retorno económico e turistico destes dois eventos, coisa completamente espatafúrdia, uma vez que o Rally de Portugal tem gerado desde 2007 retornos económicos só superados pelo Euro 2004.

Valores que chegam anualmente aos 100 milhões de euros em retorno económico para o País e que move milhares de aficionados estrangeiros, quem não se lembra dos Finlandeses que estiveram em 2012 uma semana em Fafe só para assistir ao WRC Fafe Rally Sprint e rumaram depois ao Sul do País? E os Polacos que acompanham o Robert Kubica? E todos os Espanhois que são assíduos ao nosso Rally?

Custa-me dizer, mas não passa da mais pura das verdades. Se fosse para apoiar Futebol, arranjava-se tudo e mais uns trocos! Agora como é para ajudar a montar um evento que move multidões, multidões essas unidas pela paixão pura pelo automobilismo e não apenas por bairrismos estúpidos entre equipas.

No desporto automóvel a paixão é arrancada pelas disputas em pista, e onde o publico acarinha o espectáculo e não este ou aquele piloto / equipa em particular.

Existe muita gente a sonhar e a querer o Rally de Portugal no Norte, mas existem outros tantos a lutar contra ele. Já o disse e volto a repetir, o Rally no Norte não é melhor nem pior, é simplesmente diferente do Rally no Sul. Cada um tem as suas particularidades, mas o importante é manter a prova em terreno Nacional, e pelo que vejo, estes bairrismos estúpidos estão a dificultar a sua permanencia.

No fundo é uma questão de aparências, temos um dos melhores Rally’s do Mundo, ou mesmo o melhor do mundo como um dia o gigante “McRae” ousou dizer, mas as entidades competentes e governamentais pouco ou nada querem fazer por manter o nome de Portugal ligado a um dos desportos motorizados mais acarinhados em todo o Mundo.

No fundo, Portugal vive do Futebol e nada mais, tudo o resto é aparências…

Srº Ministro da Economia, no dia em que você sentir a paixão que move os amantes dos Rally’s, no dia em que soltar um simples grito “Espectacular” no meio de uma multidão e debaixo de uma nuvem de pó após uma passagem alucinate de um carro de rally, ou assistir ao recital emanado por um carro num circuito entre acelerações, travagens e passagens de caixa aí SIM, talvez você entenda o poderio que o desporto motorizado tem no MUNDO.

Leave a Reply