Eu Também Quero Um Fato que Me Dêe Asas


Um dia eu quis ser Aviador e voar, mas o meu país não deixou, por isso não me importava nada de ter um dos magníficos fatos como o do vídeo que me desse Asas e me deixasse voar livremente.

Bate, Bate as Asas Libelinha!


Quando se fala em pilotos de aviões, fala-se em pessoas com um determinado estatuto, que genericamente é estereotipado com inteligência. Não deixa de ser verdade, pois a verdadeira pilotagem de um avião não está ao alcança de qualquer um, sendo necessário ter um pouco mais do que inteligência e conhecimentos para se poder considerar um verdadeiro piloto de aviões.

O vídeo apresentado em cima demonstra claramente que o piloto necessita de ter a sua dose de loucura para que possa “arriscar” e sobretudo desfrutar da adrenalina que uma aterragem assombrada por fortes ventos laterais pode provocar. Por algum motivo a aterragem de um avião se faz com full power para que caso a aterragem falhe seja possivel o avião voltar ao céu!

Bem, na realidade nunca senti, mas o computador e o simulador dão-me uma pequena ideia!!!

´

Como não poderia deixar de ser os Helicópteros estão directamente relacionados comigo, pelo menos teoricamente. Desta vez é o Sikorsky S-64 Sky Crane que se identifica com o “Libelinha”.

Tal como o insecto este helicóptero tem um corpo esguio e fusiforme, tal como o meu pequeno e magro corpo! Apesar de relativamente leve o Sikorsky S-64 Sky Crane é capaz de elevar grandes cargas no ar, sendo um dos mais poderosos Helicópteros do mundo.

As semelhanças ficam-se por aqui, pois ele anda lá bem no ar e eu sempre com os pés na terra…

Motorsport – Love For Life

 

O que é o amor? De onde ele vêm? Estamos nós preparados para sacrificar tudo por amor?

O que é que nos faz levantar vezes em conta após tropeçar-mos e cair-mos? Até que ponto estamos prontos para aguentar a dor e ser rejeitado vezes sem conta?

Mas no final de tudo o que é a vida sem amor? Todos nós precisamos de amor e paixão, porque sem eles provavelmente já estaria-mos mortos. Com eles não existe fim, nem sequer inicio, existe apenas o amor pela vida e tudo o resto é secundário.

A fama e a glória desaparecem, e os troféus rapidamente ficam cobertos de pó.

Nunca me tinha identificado tão bem com o descrito acima e com o vídeo apresentado! Nada somos sem amor e sem as nossas paixões, no final de tudo eu nem sei bem o que é o amor, mas posso afirmar que tenho grandes paixões, onde o automobilismo e a aviação são cabeças de cartaz!

Enquanto não aparece alguém que ocupe parte destas coisas, fico-me apenas pelo automobilismo e pela aviação.