Maratona de Trabalho

Os meses de verão para mim são sinónimo de trabalho e este ano são vai ser excepção. O trabalho continua, a carga horária é que aumentou substancialmente.

Por isso já mes estou a mentalizar para trabalhar até dia 31 de Julho 24h sobre 24h, isto sem contar com Agosto que poderá ter uma carga semelhante…

Força Nuno… Trabalho não mata…

Diário de ECIN 2012 – 28/06/201

Hoje tive o meu primeiro “incêndio” da época de ECIN 2012. O alerta de incêndio florestal foi dado pouco antes das 17:30 horas ao qual acorremos de imediato. Na chegada ao local já o helicóptero se encontrava em acção debelando rapidamente o pequeno incêndio, no qual terminamos com rescaldo em redor da área queimada.

Foi apenas uma pequena amostra do que nos espera durante a restante época de ECIN, época essa que se adivinha quente e difícil.

Emergência Pré-Hospitalar em Portugal

É triste ver chegar à comunicação social relatos de graves falhas no sistema de saúde nacional, envolvendo tanto profissionais da área da saúde como Bombeiros. Este caso em especial refere-se a uma enfermeira da unidade de saúde local se ter recusado a acompanhar uma parturiente durante o seu trabalho de parto enquanto decorreria o transporte para a maternidade de Bragança numa ambulância dos Bombeiros de Freixo de Espada a Cinta.

Como é que uma pessoa que se diz profissional de saúde abandona um utente com a desculpa de “não receber horas extras para efectuar o transporte”. Mas nem tudo fica por aqui pois ainda mais grave é o médico responsável pela utente o ter permitido sem que houvesse acompanhamento.

O resultado de toda esta confusão foi o nascimento da criança na Ambulância sem qualquer tipo de assistência médica diferenciada, algo que nunca deveria ter acontecido num sistema de saúde onde dizem ser competente. O parto decorreu sem que houvesse condições materiais, sanitárias e mesmo técnicas para que tal acontecesse em pleno, tendo o Bombeiro e o Pai da criança com o auxilio do INEM via telefone feito todo o trabalho de parto, o qual acabou por ser complementado com o transporte já numa Ambulância do INEM até à urgência básica de Mogadouro e posteriormente de Helicóptero até à unidade de Bragança.

Eu como prestador de socorro pré-hospitalar e bombeiro voluntário repudio tais acções por parte dos “competentes” médicos e enfermeiros do serviço de saúde do nosso país. País este que se diz moderno, mas que peca em coisas tão básicas como se um país de terceiro mundo se tratasse.

Fica o apelo aos responsáveis pela saúde em Portugal, façam rolar as cabeças daqueles que não cumprem, pois só assim os serviços de saúde serão melhorados.

Acampamento Distrital da Juvebombeiro Bragança 2012

Era sexta feira e chovia, com as coisas organizadas a pressa e com tantas tendas quantos os elementos lá fomos nós à descoberta da pequena vila de Vimioso no distrito de Bragança.

Vimioso é uma pequena vila do Distrito de Bragança que dista cerca de 150Km de Vila Pouca de Aguiar e quase que faz fronteira com a vizinha Espanha. Era-mos apenas 6 elementos, mas diga-se de passagem 6 elementos de qualidade comprovada e sempre prontos para a aventura e diversão. A viagem foi longa, na qual deu para ouvir muita música, com o “fraco” Dj Celso a fazer furor por entre as piadas lançadas sobre os mais diversos assuntos e pessoas.

À chegada a Vimioso rapidamente encontramos o parque de campismo onde ficaria-mos alojados durante o Acampamento, mas como chovia cada vez mais acabamos por ter de esperar um pouco para montar o nosso belo Hotel no cimo da colina, de modo a “vigiar” todos os poucos presentes no Acampamento.

A montagem do nosso Hotel gerou logo “discussão” com o melhor sítio para montar a tenda, mas decidimos por ser no ponto mais alto do parque de campismo. Rapidamente e por entre as pingas da chuva fomos montando as tendas, sim, as tendas pois para os 6 elementos que acabaram por dormir todos na mesma tenda foram montadas 3 tendas. As restantes tendas uma foi destinada para a arrumação das “tralhas” e a outra, a mais pequena e montada num sítio duvidoso ficou para o “cão que acabou por morrer afogado logo na primeira noite com a água da chuva que inundou parte da tenda”.

Depois de tudo montado, fomos até dois bares na vila de Vimioso escolhidos pela organização e patrocinadores do evento. Depois da loucura e já de madrugada era hora de ir dormir, mas a chuva, frio e do raio da música teimavam em não dar descanso o que se reflectiu no difícil acordar na manhã de sábado.

A manhã de Sábado acordou calma e serena com o sol a querer espreitar, e com um dos elementos a queixar-se de que tinha os “rins quase na boca”. Avisados de que estávamos atrasados para o Paintball lá fomos nós comer algo a pressa e partir para o campo de batalha. Na hora de escolher as equipas ficamos ambos os 4 elementos masculinos de VPA contra uma das equipas de Bragança. Neste aspecto fomos os reais vencedores onde não deixamos margem para dúvida pois vencemos 5 dos 7 jogos onde perdemos apenas 1 e 1 outro foi anulado.

Depois de muito rastejar pelo mato era hora de almoçar, onde tinha-mos um lugar reservado à mesa! Após o almoço as actividades continuaram, mas nós decidimos ir dormir um pouco de modo a retemperar forças para a noite. E  assim foi enquanto uns dormiam outros arranjavam lenha para a fogueira nocturna que haveríamos de teimar em fazer, mesmo depois de ser feito o aviso que não era permitido fazer fogo no parque de campismo. Afinal somos ou não Bombeiros? A fogueira foi feita, e a lenha queimada pois quem manda é VPA.

A madrugada de Domingo estava fria, mas um pouco mais calma, o que nos permitiu dormir até a 11h da manhã, mas na qual só nos levantamos após as 12:30h. Toda a gente já com as tendas arrumadas e o grande Hotel de VPA ainda montado! Somos sempre os últimos, mas é por isso que marcamos a diferença.

No geral foi um óptimo fim-de-semana, que espero voltar a repetir em Outubro, até lá venha a acção dos ECIN’s 2012!