Por muito que desejes o melhor, esperas sempre o pior. E hoje isso aconteceu. Vinte e um anos depois, um piloto volta a morrer num Grande Prémio de Formula 1 após os eventos de Imola em 1994, onde morreram o austríaco Roland Ratzenberger e o brasileiro Ayrton Senna.. E é um dia triste para o automobilismo. Ars lunga, vita brevis, Jules.

Alex Zanardi: O Melhor Exemplo de “Querer é Poder”

Zanardi 14 2

Porque “Querer é Poder” nunca uma frase tão bem encaixou no percurso de vida de uma pessoa, (Alex) Alessandro Zanardi.

Nascido a 23 de Outubro de 1966 em Bolonha Itália, Alex Zanardi é um exemplo de vida, um exemplo de paixão pelo Desporto Automóvel e pela vida.

Piloto profissional esteve envolvido na Fórmula 1 entre 1991 e 1999 passando pelas equipas Jordan, Minardi, Lotus e Williams. Mas a sua vida viria a mudar em 2001 quando pilotava um Reynard de Champ Car (CART) que lhe amputou literalmente as duas pernas.


O acidente foi extremamente violento colocando-o em sério risco de vida e tendo de ser reanimado 7 vezes até chegar à unidade hospitalar, mas Alex Zanardi não largou a vida.

Depois de uma longa e difícil recuperação regressou à Competição Automóvel, mais propriamente ao WTCC entre 2005 e 2009 com a BMW onde venceu por 3 vezes.

Apesar de parecer até pouco, 3 vitórias em 5 épocas no WTCC, mas temos de compreender o facto de ser um campeonato extremamente competitivo e de Zanardi usar 2 próteses no lugar das pernas o que levou a grandes alterações nos controlos mecânicos do automóvel e que consequentemente levou a uma adaptação.

Mas a força de vontade de vencer não ficou por aqui. Em 2007 adoptou o paraciclismo como desporto tendo estado nos Jogos Paralímpicos de Londres de 2012 onde conquistou 3 medalhas, duas de ouro e uma de prata no ciclismo paralímpico H4.

Agora com 47 ainda não está disposto a parar e está de volta à competição automóvel com a BMW na Blancpain GT Sprint Series. Inserido na equipa ROAL muito conhecida por suportar Tom Coronel no WTCC irá pilotar um BWM Z4 GT3 especialmente equipado para as suas necessidades especiais.

A sua rapidez não foi diminuida pelo acidente, mas sobretudo a sua vontade de querer e de conseguir foi de sobremaneira engrandecida, o que o torna um grande exemplo de vida….

Isto tudo porque “Querer é Poder”…

É Tudo Uma Questão de Feitio!!

 
 


“Ayrton Senna era Assim – era Determinado. Ele escreveu o futuro dele, e só não pôde prever o fim. Se pudesse, teria corrido mais devagar. Não… teria corrido mais depressa, porque não era do feitio dele.” –

Pascoli Melaré

 
 

Não Há Volta a Dar, Os “Ricos” Vencem Sempre!!!

imageproxylarge-680e

No mundo do Automobilismo todos os Portugueses estavam a espera que  o jovem piloto António Felix da Costa fosse o escolhido pela Red Bull para militar na equipa Toro Rosso na Fórmula 1, mas afinal não é bem assim…

António Félix da Costa deu durante todo o ano mostras de ser um piloto muito competente, mesmo quando o seu carro não era competitivo directamente com os seus mais directos adeversários acabando no 3º Lugar do Campeonato!

Mesmo sem o título de Campeão deveria ter sido o escolhido pelo seu talento e experiência, mas mais uma vez os €€€ falaram mais alto e um piloto com maior Budget foi o escolhido, o Russo de 19 anos Daniil Kvyat.

Sabe-se que os custos das equipas de Fórmula 1 na próxima época irão aumentar substancialmente, e que foi a módica quantia de 15 milhões de € que prevaleceu na escolha de Daniil Kvyat ao invés de António Félix da Costa.

Mais uma vez, o mundo da Fórmula 1 se revela sujo e interesseiro dando prevalência a interesses socio-económicos em vez do talento nato e velociade pura que dão o verdadeiro ser às corridas.

A Fórmula 1 sempre foi um mundo Sujo e sem escrúpulos, não seria agora que tudo iria mudar.

Tenho Dito…

Ayrton Senna, O Herói e o Mágico das Pistas

Formula One World Championship

Relembro-o desde que me consigo recordar. Ayrton Senna morreu num forte acidente contra um muro de betão no circuito de Imola a 1 de Maio de 1994 enquanto pilotava um Williams Renault de Fórmula 1 a cerca de 300 km/h. Tinha eu apenas 4 anos, mas recordo-me de todo o alvoroço que a morte deste magnífico piloto criou em torno da Fórmula 1 e do desporto motorizado.

Desde a sua morte passaram quase 19 anos, mas caso ainda estivesse entre nós Ayrton Senna faria hoje 53 anos.

Aqui fica este pequeno lembrete sobre o Campeão, o piloto que me faz sonhar desde pequenino.

Ayrton Senna (21/03/1960)