Vícios e Vícios: 24h Le Mans 2012

Podem chamar-me louco, teimoso, obstinado ou mesmo persistente mas este ano cumpri religiosamente a maratona das 24H de Le Mans. O gosto pela competição motorizada já vem desde pequenino, e nos últimos anos adquiri o hábito de assistir às 24H de Le Mans durante toda a sua duração, mais concretamente 24 horas de pura competição.

Le Mans é uma pequena cidade situada no sul de França, circundada pelo magnífico circuito de La Sarthe e os seus 13,680 Km de extensão palco de aguerridas lutas entre máquinas e pilotos, onde durante os anos 70 e 80 as máquinas mais ferozes conseguiam atingir os 400Km/h nos 6 km de recta que fazem parte do circuito.

A edição deste ano foi marcada negativamente pela saída da Peugeot, mas no seu lugar entrou a Toyota com o seu sport-protótipo TS030 que infelizmente acabou a sua corrida mais cedo que o previsto, resultado de um espantoso acidente onde o carro voou literalmente, enquanto que o 2º carro abandonou devido à estupidez do piloto, Kazuki Nakajima que teimou em ultrapassar vários carros de uma só vez num local onde não havia espaço para tal, tendo empurrado o concept-car DeltaWing para fora de pista e provocando danos que se revelaram sérios no seu carro.

A noite foi bem passada na companhia da transmissão da Eurosport e dos seus comentadores, onde a história e espírito de Le Mans foi recordado, passando pelos testemunhos de vários pilotos, opiniões de antigos team Manager’s assim como algumas explicações mais mecânicas e físicas dadas por alguns engenheiros, o que tornou a longa noite em pequena despertando o interesse dos espectadores.

Já durante a manhã aconteceram mais alguns incidentes entre os carros da frente, nomeadamente 3 dos 4 Audi presentes, mas todos eles conseguiram voltar à corrida após uma excelente prestação das suas equipas de mecânicos, tornando possível ter 3 dos 4 carros no pódio.

É de salientar o excelente resultado do Português Pedro Lamy que conseguiu oferecer à sua equipa o triunfo na classe GTE-Am ao volante de um de um Corvette C6-ZR1, em conjunto com Patrick Bornhauser e Julien Canal. Rui Águas viu a sua corrida terminar mais cedo devido a um incêndio no seu Ferrari 458 Italia.

Mais um ano passou e mais uma vez foi possível assistir a uma excelente corrida de endurance, desta vez pela Tv mas não perdendo a esperança que um dia estarei em Le Mans pessoalmente.

Quanto a mim resta-me dizer “Até Para o Ano, quer Seja pela Tv ou na 1ª Pessoa!”

Leave a Reply