Vícios e Vícios: 24h Le Mans 2013

00-2012-24-hours-of-le-mans-opt

Ao inicio ainda tinha esperança que o desfecho da prova este ano fosse um pouco diferente dos últimos anos onde a Audi tem dominado por completo, mas ainda não foi desta que a Toyota conseguiu assegurar o lugar mais alto do pódio.

Como já vai sendo tradição segui a prova através da Eurosport onde além da transmissão da prova são divulgados muitos factos históricos sobre a prova assim como se são conhecidas algumas histórias de antigos pilotos.

Apesar dos problemas com dois dos carros da Audi, um deles conseguiu mesmo manter-se na primeira posição até ao final da prova sendo guiado por Kristensen, Allan McNish e Loïc Duval.

Tal como já falei no post anterior a edição de 2013 ficou marcada pela morte em corrida do piloto Allan Simonsen que pilotava um Aston Martin Vantage V8. Mas ressalvo a grande atitude da família que pediu para que a equipa onde o falecido piloto corria para não se retirar da prova honrando a memória de Allan Simonsen.

Fatalidades acontecem em qualquer momento, em qualquer lugar e a qualquer pessoa, mas podemos seguramente dizer que Allan Simonsen morreu a fazer o que mais gostava, que era pilotar um carro de corrida e isso é por si só um elemento forte em sua memória.

A armada nacional não foi muito feliz com ambos os pilotos, Pedro Lamy no Aston Martin Vantage V8 e os seus companheiros de equipa a abandonarem a corrida após uma acidente, assim como Rui Águas que se atrasou bastante com problemas e furos no Ferrari F458.

Ainda não foi desta que consegui estar presente nesta mediática prova do automobilismo mundial, mas é impossível esconder o sonho de um dia poder estar de corpo e alma envolvido na grande festa do automobilismo que são as 24 Horas de Le Mans.

Até 2014 Le Mans.

Leave a Reply